Loading...

O jornalismo e as Redes Sociais

Com a popularização das redes sociais, houve uma mudança nos hábitos do jornalismo, muito mais online e imediatista que antigamente. E, se ainda existia alguma dúvida sobre esse novo modo de transmitir a notícia, a instituição financeira holandesa ING realizou um estudo que confirma esse novo rumo.

De acordo com a pesquisa, as redes sociais já são a principal fonte de informação de 50% dos jornalistas, embora 32% destes profissionais ainda duvidem da fiabilidade destas informações. O estudo revela ainda, que o crowd checking (quando a informação é confirmada baseada no volume de interações geradas nas redes sociais) já supera o tradicional fact checking ( o bom e velho "verificar a fonte) – com 55% contra 44%, respectivamente. Ou seja: o conteúdo com maior número de interações passa a ter mais "credibilidade", independente da confiabilidade das fontes.
E TEM MAIS: 80% dos jornalistas admitem publicar, ocasionalmente, artigos cujos fatos não foram confirmados.

Em período eleitoral, muito cuidado com o que você curte e compartilha por aí. 
VEJA O INFOGRÁFICO:




Publicidade 3988435105742549848

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Use com bom senso :)

emo-but-icon

Página inicial item

Instagram

Facebook

Twitter

receba nossa newsletter

Destaque

Quanto cobrar pelo serviço de design ou ilustração? Para iniciantes na área.

Quanto cobrar pelo design? Como calcular o valor do meu trabalho? Uma dúvida que eu, você e todo profissional liberal tem (independente...