Loading...

Um Belo Dia Resolvi Montar Uma "EUGÊNCIA"

Sabe aqueles dias em que você pensa em jogar tudo pro alto e começar algo novo, desafiador e só seu? E, se de repente você decidir fazer justamente isso e ir em frente? Aconteceu comigo. Resolvi abrir uma "eugência".



Ter uma carreira solo é o desejo de muitas pessoas do meio criativo. Essa decisão não é tomada por falta de opção no mercado - muito pelo contrário, o mercado clama por pessoas criativas - e sim para se ter mais qualidade de vida ao mesmo tempo em que se cria oportunidades de negócios com ótimo custo/benefício, principalmente para clientes que não possuem uma verba de marketing grande o suficiente para contatar grandes agências.

São profissionais liberais ou pequenas e médias empresas que possuem uma boa opção: as "eugências". Uma agência feita - em parte - por uma só pessoa. A primeira vez que ouvi esse termo curti demais e adoto em meu vocabulário desde então.
As eugências não são freelas, pois possuem estrutura própria - uma rede de parcerias que oferecem várias soluções para empresas de pequeno e médio porte (às vezes até grande) e com uma grande vantagem: por não pagarmos aluguéis em uma avenida badalada da cidade, um estacionamento mensal, computadores de última geração ligados em rede para uma grande equipe, conseguimos oferecer aos clientes um ótimo trabalho com custo reduzido.

Para montar uma eugência é preciso ter um espírito empreendedor e uma experiência em várias áreas do mercado para atender seus clientes de forma eficiente. Claro que no primeiro contato gera bastante desconfiança da parte das empresas: "Seus funcionários trabalham em casa?" "Sim!" "E funciona mesmo?" "Claro, mil vezes melhor que num ambiente de trabalho em que as pessoas dividem o tempo entre ouvir a transmissão da rádio peão, tomar café e fingir que estão fazendo algo enquanto aguardam a hora de bater o cartão." Todos nós donos de eugências, já passamos por isso e, muito provavelmente, foi um dos fatores determinantes para a mudança de vida.

Mas engana-se quem acha que uma eugência é feita por uma só pessoa. Os colaboradores e parceiros não têm obrigação de compartilhar o mesmo local, a mesma bancada diariamente para que o trabalho seja executado com perfeição. Afinal, pra que foram inventados, Skype, Dropbox, Whatsapp, Facebook? Para facilitar a comunicação, não é mesmo? A maioria das reuniões podem ser evitadas com uma simples conversa por telefone ou mensagem inbox. Pra quê perder tempo em trânsito?

Muitos amigos confundem essa nova vida com acordar tarde, trabalhar na hora que quiser, não ter prazos. Não é nada disso. Ter uma eugência exige muito tempo mais dedicação, já que você é o atendimento, o financeiro, o produtor, o executor, o que analisa os resultados e por ai vai. E essa habilidade multifuncional é mais uma vantagem de se trabalhar com uma eugêcia: a empresa lida diretamente com o dono, que entende perfeitamente de todas as áreas e processos em que atua, evitando assim o famoso telefone sem fio e a perda de tempo.

Claro que não é fácil conquistar e manter clientes, não ter um salário certo todo mês, mas as vantagens superam tudo isso (pelo menos pra mim): fazer aquilo que amamos - muitas vezes de bermuda e chinelo - sem precisar vivenciar a parte ruim, que quem trabalha em empresa sabe do que tô falando e algum dia na vida já pensou: "como faço para fugir daqui?"

Quer conhecer mais sobre a minha eugência? Clique aqui.

Publicidade 8795211852874517409

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Use com bom senso :)

emo-but-icon

Página inicial item

Instagram

Facebook

Twitter

receba nossa newsletter

Destaque

Quanto cobrar pelo serviço de design ou ilustração? Para iniciantes na área.

Quanto cobrar pelo design? Como calcular o valor do meu trabalho? Uma dúvida que eu, você e todo profissional liberal tem (independente...